Guia de pronomes

O guia essencial dos pronomes

Pronomes costumam funcionar como importante elemento de coesão na escrita. Eles são referentes importantes que evitam a repetição desnecessária de certos termos e expressões e tornam seu texto mais claro, organizado e de fácil leitura.

O pronome costuma ser usado no lugar do nome, pode acompanhá-lo como determinante, substituí-lo, fazer referência a ele ou até mesmo qualificá-lo. Veja alguns exemplos para entender melhor.

  • “Marcos prometeu chegar cedo. Ele vai consertar o computador.”

O pronome pessoal em destaque é usado no lugar do substantivo próprio Marcos como forma de substituí-lo e, assim, evitar a repetição do termo.

  • “Boa oratória, dinamismo e proatividade. Isso bastou para que ela fosse contratada.”

Observe que o pronome demonstrativo foi usado para retomar as informações anteriores e, consequentemente, evitar a sua repetição.

  • Aquela casa foi vendida por um ótimo preço.”

O pronome demonstrativo acompanha o substantivo casa, situando-o quanto à pessoa do discurso.

Preparamos um guia para te ajudar a utilizar os pronomes de maneira contextualizada, deixando seu texto com fácil leitura e entendimento. Vejamos as principais classificações pronominais. 

Pronomes pessoais

Referem-se às pessoas do discurso. Veja: 1ª pessoa – aquela que fala; 2ª pessoa – aquela com quem se fala; 3ª pessoa – aquela de quem se fala.

Os pronomes pessoais podem ser retos (quando sujeitos da oração) ou oblíquos (quando funcionam como complemento do verbo). Observe o quadro a seguir.

PRONOMES PESSOAIS
NúmeroPessoaPronomes retosPronomes oblíquos
TônicosÁtonos
Singular

Eu

Tu

Ele, Ela

Mim, comigo

Ti, contigo

Si, consigo

Me

Te

Se, o, a, lhe

Plural

Nós

Vós

Eles, Elas

Nós, conosco

Vós, convosco

Eles, elas, si, consigo

Nos

Vos

Se, os, as, lhes

 

Lembrete: os pronomes oblíquos tônicos podem substituir um substantivo e costumam ser precedidos de preposição, exercendo a função de objeto indireto do verbo. Quando átonos, não são precedidos de preposição e costumam ser usados no lugar de um substantivo que tem função de objeto direto ou de objeto indireto.

Alguns exemplos com pronomes pessoais:

“Eu e meus amigos combinamos uma tarde no cinema. Nós (pronome pessoal reto) nos (pronome pessoal oblíquo átono) encontramos às 14 horas.” (1ª pessoa plural).

“Conversei com Amanda ontem. Prometi ajudá-la (pronome pessoal oblíquo átono) com o trabalho de física.” (3ª pessoa singular)

Pronomes possessivos

Indicam posse, mostram que algo pertence a uma pessoa do discurso. Observe.

Singular

1ª pessoa: meu(s), minha(s)

2ª pessoa: teu(s), tua(s)

3ª pessoa: seu(s), sua(s)

Plural

1ª pessoa: nosso(s), nossa(s)

2ª pessoa: vosso(s), vossa(s)

3ª pessoa: dele(s), dela(s)

Alguns exemplos com pronomes possessivos:

Nós compramos nossas mochilas no final do ano. (1ª pessoa plural)

Eu declarei minha independência quando saí da casa de meus pais. (1ª pessoa singular) 

Pronomes indefinidos

São imprecisos, vagos, referindo-se a uma 3ª pessoa de modo a indeterminá-la.

Podem ser variáveis (flexionando-se em gênero e número) ou invariáveis.

São formas variáveis: algum(s), alguma(s), nenhum(s),nenhuma(s), todo(s), toda(s), muito(s), muita(s), pouco(s), pouca(s), tanto(s), tanta(s), certo(s), certa(s), vário(s), vária(s), outro(s), outra(s), certo(s), certa(s), quanto(s), quanta(s), tal, tais, qual, quais, qualquer, quaisquer…

Alguns exemplos com pronomes indefinidos:

Alguém esqueceu o celular na sala de aula.

Qualquer aluno poderia responder àquela questão.

Pronomes interrogativos

São utilizados para formular perguntas e costumam aparecer na 3ª pessoa.

Variáveis: qual, quais, quanto(s), quanta(s).

Invariáveis: que, onde, quem…

 

Alguns exemplos com pronomes interrogativos:

Quem deixou esta pasta aqui?

Quantos alunos participarão das Olimpíadas de Matemática?

Pronomes demonstrativos

Indicam a posição de um ser ou objeto em relação às pessoas do discurso. Observe:

1ª pessoa: este(s), esta(s), isto – refere-se a algo que está perto da pessoa que fala.

2ª pessoa: esse(s), essa(s), isso – refere-se a algo que está perto da pessoa que ouve.

3ª pessoa: aquele(s), aquela(s), aquilo – refere-se a algo distante de ambos.

Alguns exemplos com pronomes demonstrativos:

Aquela bolsa é tua?

Esse teu estojo é muito bonito.

Pronomes relativos

Em uma oração, costumam se relacionar com algum termo que os antecede. Observe:

Variáveis: o(a) qual, os(as) quais, quanto(s), quanta(s), cujo(s), cuja(s).

Invariáveis: que, quem, onde.

Alguns exemplos com pronomes relativos:

A menina que foi assaltada fez o boletim de ocorrência hoje.

O carro o qual consertei já foi vendido.

A casa onde moro atualmente é bastante antiga.

Pronomes de tratamento

Utilizados para dirigir-se às pessoas. Normalmente, a maioria é utilizada em situações formais da fala e da escrita. Veja:

Você: usado em situações mais informais, em que há certa intimidade entre os interlocutores.

Senhor, Senhora: uma forma respeitosa de se dirigir a alguém mais velho ou com o qual não se tem intimidade.

Vossa Senhoria: normalmente utilizado com pessoas de certo prestígio. Muito comum em cartas comerciais, ofícios e outros documentos formais.

Vossa Excelência: usado para pessoas que exercem importante autoridade, como presidentes de um país, embaixadores, senadores etc.

Vossa Eminência: costuma ser usado com autoridades religiosas, mais especificamente cardeais.

Vossa Santidade: para se dirigir ao Papa.

Vossa Reverendíssima: para autoridades religiosas e sacerdotes em geral.

Vossa Magnificência: para reitores de universidades.

Vossa Alteza: para se dirigir a príncipes e duques.

Vossa Majestade: para reis e rainhas.

Alguns exemplos com pronomes de tratamento:

Vossa Excelência estará presente na reunião?

Vossa Santidade visitará o Brasil no próximo mês.

Os pronomes de tratamento costumam ser conjugados na 3ª pessoa.

 

Pronomes adjetivos e pronomes substantivos

No primeiro caso, costumam acompanhar o substantivo, exercendo a função de determinante.

Exemplo: Minha irmã chegou ontem de viagem.

No segundo caso, exercem a função de substantivo na frase.

Exemplo: Esse é meu.


BANNER-EBOOK-ENEM

Compartilhar:

9 comentários

  1. Tudo simples e descomplicado… ótimo

  2. maravilha obrigado!!

  3. Esse teu estojo é muito bonito , o correto não seria , este teu estojo é muito bonito?

    1. Depende. Se o pronome indica um objeto próximo a quem fala é ESTE, se o objeto localizado está perto do ouvinte é ESSE. As duas formas estão corretas o que determina é o contexto, a situação presencial. Abraços.

  4. VALEU PROFESSOR

  5. Não tive nenhuma dificuldade de entender o conteúdo muito bom excelente 👍

Deixe uma resposta