Orações reduzidas: infinitivo

Orações reduzidas: infinitivo

Em sua vida de estudante você, certamente, já se deparou com as orações desenvolvidas, aquelas que recebem o nome de subordinadas. Elas são assim chamadas porque se ligam a outras orações com as quais estabelecem uma relação de dependência sintática. 

No post de hoje, vamos falar sobre as orações reduzidas, mais especificamente as de infinitivo. Não entendeu nada do que acabei de explicar? É muito simples: as orações reduzidas são aquelas que perdem a conjunção (que costuma servir de elemento de ligação entre orações) e passam a ser introduzidas por verbos nas suas formas nominais.

Lembrete: as formas nominais do verbo são infinitivo, gerúndio e particípio. São chamadas “nominais” porque, com essa característica, os verbos assumem valor de nomes, podendo exercer a função de substantivo, adjetivo ou até mesmo de advérbio. 

Veja um exemplo para entender melhor:

Ele disse que fazia o curso de interpretação de texto do professor Noslen.

Esta é a forma desenvolvida. Observe que é introduzida pela conjunção integrante que, e o verbo fazer aparece conjugado em 3ª pessoa, no pretérito imperfeito do indicativo. 

Ele disse fazer o curso de interpretação de texto do professor Noslen

Esta segunda estrutura apresenta o verbo no infinitivo, além de ter perdido a conjunção. É por esse motivo que chamamos esse tipo de oração reduzida de infinitivo: ela foi reduzida, ou seja, perdeu sua conjunção, e o verbo ali presente adquiriu uma forma nominal. Existem, também, as reduzidas de gerúndio e de particípio, mas hoje vamos nos limitar às do primeiro tipo citado. 

Após compreendermos como as orações reduzidas funcionam, é hora de verificar as classificações que podem assumir essas características. Esse processo é bastante frequente em orações subordinadas substantivas, adjetivas e adverbiais. Vejamos. 

ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS REDUZIDAS DE INFINITIVO

Oração subordinada substantiva subjetiva

É aquela que exerce a função de sujeito. 

Exemplos:

É importante que se estude todo o conteúdo. (desenvolvida)

É importante estudar todo o conteúdo. (reduzida)

 

Oração subordinada substantiva predicativa

É aquela que exerce a função de predicativo do sujeito presente na oração principal. 

Exemplos:

Meu objetivo é que eu passe no vestibular desse ano. (desenvolvida)

Meu objetivo é passar no vestibular desse ano. (reduzida)

Oração subordinada substantiva completiva nominal

É aquela que exerce a função de complemento de um nome da oração principal. 

Exemplos:

Tenho esperança de que passarei na primeira tentativa. (desenvolvida)

Tenho esperança de passar na primeira tentativa. (reduzida)

Oração subordinada substantiva objetiva direta

É aquela que exerce a função de objeto direto de um verbo da oração principal. 

Exemplos:

Você não mencionou que fazia esse curso. (desenvolvida)

Você não mencionou fazer esse curso. (reduzida)

Oração subordinada substantiva objetiva indireta

É aquela que exerce a função de objeto indireto de um verbo da oração principal.

Exemplos:

O professor insistiu em que fizéssemos o trabalho em grupo. (desenvolvida)

O professor insistiu em fazermos o trabalho em grupo.  (reduzida)

Oração subordinada substantiva apositiva

É aquela que exerce a função de aposto.

Exemplos:

O professor só nos deu uma orientação: que terminássemos o trabalho até a próxima semana. (desenvolvida)

O professor só nos deu uma orientação: terminarmos o trabalho até a próxima semana. (reduzida)

 

ORAÇÕES SUBORDINADAS ADJETIVAS REDUZIDAS DE INFINITIVO

Oração subordinada adjetiva restritiva 

É aquela que exerce a função de adjunto adnominal de um elemento da oração principal, restringindo, especificando uma informação. 

Exemplos: 

Aquele aluno foi o único que lembrou do conteúdo. (desenvolvida)

Aquele aluno foi o único a lembrar do conteúdo. (reduzida)

Oração subordinada adjetiva explicativa

É aquela que exerce a função de adjunto adnominal de um elemento da oração principal, com valor explicativo.

Exemplos:

A menina, que batia os pés constantemente, apresentou um bom trabalho. (desenvolvida)

A menina, a bater os pés constantemente, apresentou um bom trabalho. (reduzida)

 

ORAÇÕES SUBORDINADAS ADVERBIAIS REDUZIDAS DE INFINITIVO

Oração subordinada adverbial causal

Estabelece relação de causa com uma informação da oração principal. 

Exemplos: 

Porque estava nervoso, não apresentou um bom trabalho. (desenvolvida)

Por estar nervoso, não apresentou um bom trabalho. (reduzida)

Oração subordinada adverbial concessiva

Estabelece relação de concessão com uma informação da oração principal.  

Exemplos:

Não resolveu o exercício, apesar de que sabia a resposta. (desenvolvida)

Não resolveu o exercício, apesar de saber a resposta. (reduzida)

Oração subordinada adverbial condicional

Estabelece uma relação de condição com uma informação da oração principal. 

Exemplos:

Caso não estude, você não sairá com seus amigos. (desenvolvida)

Se não estudar, você não sairá com seus amigos. (reduzida)

Oração subordinada adverbial consecutiva

Estabelece uma relação de consequência de uma informação da oração principal. 

Exemplos:

A professora falou tanto que ficou sem voz. (desenvolvida)

A professora falou até ficar sem voz. (reduzida)

Oração subordinada adverbial final

Exprime uma finalidade. 

Exemplos: 

Economizou dinheiro para que estudasse naquela universidade. (desenvolvida)

Economizou dinheiro para estudar naquela universidade. (reduzida)

Oração subordinada adverbial temporal

Estabelece uma relação de tempo.

Exemplos:

Ficou satisfeita quando viu sua nota. (desenvolvida)

Ficou satisfeita ao ver sua nota. (reduzida)

Muito fácil, não é mesmo? Resumindo: para reduzir uma oração, você só precisa excluir a conjunção e reescrever o verbo em uma forma nominal.

Abraços e bons estudos!


BANNER-EBOOK-GUIA-ENEM-2019

Compartilhar:

4 comentários

  1. Muito bom!

Deixe uma resposta