Quinhentismo

Quinhentismo

Pouco antes de 1500 os europeus iniciaram as grandes navegações, descobertas de novas terras e novos povos. Esse período literário, em que os europeus, principalmente os portugueses, chegaram ao Brasil, ficou conhecido como Quinhentismo, o momento do “descobrimento” brasileiro. 
A literatura constituída nessa época não foi considerada escola literária, pois visava contar sobre a nova terra para Portugal, portanto era mais informativa. Devido a esse caráter de informar os textos descreviam com detalhes: a terra, o povo encontrado aqui, o ambiente, o clima e até o potencial exploratório da terra, bem como a existência de pedras e metais preciosos.
No Quinhentismo, por ser uma literatura de caráter informativo, não havia tanta preocupação estética quanto às cartas, o que não anula o grande valor como documento histórico. Outro tipo de literatura utilizada no Brasil nesse mesmo período foi a chamada literatura de catequese, cujo objetivo era ensinar e doutrinar os índios acerca do Cristianismo. Um importante representante dessa literatura foi Padre José de Anchieta, o qual era tão bem quisto pelos índios a ponto de receber o título de piahy, que significa “supremo pajé branco”. Ele estudou a língua e cultura indígena e formulou o primeiro dicionário do tupi-guarani.

Para saber mais sobre Quinhentismo veja o vídeo abaixo:

 

Compartilhar:

Deixe uma resposta